quinta-feira, 12 de julho de 2007

Libertadores

Não acredito no Botafogo. Não acredito no PSOL.
A maré já está virando para o alvinegro. Dodô suspenso, perda de mando de campo...e por aí vai...daqui a pouco vem o São Paulo e acaba com a festa. É a triste sina do botafoguense, a crônica de uma morte anunciada. E ninguém cala essa sina.
Já o PSOL vai bem, por enquanto, cumprindo o papel que a oposição não consegue (ou não quer)cumprir. Se dependesse somente de DEM e PSDB, provavelmente os casos Renan e Roriz teriam sido solenemente abafados.
Mas é sempre bom lembrar que o PSOL é um partido pequeno, minúsculo. E não se pode depositar todas as esperanças da democracia em um partido, quanto mais em um partideco dito socialista, dito "bastião da moralidade".
Aliás, esse discurso falso moralista, pra mim, é que afundou a candidatura de Alckmin. Querer fazer alguém acreditar que o PSDB é a "casa da ética" foi um erro estratégico crucial, à medida em que a corrupção atinge todos os partidos, e em maior escala, os maiores partidos.
Se o PSOL quer realmente tornar-se um partido representativo, deve abandonar o discurso, tão usado nos anos 90 pelo PT, de "última trincheira da moralidade", e começar a pensar em um programa sério de governo, que inclua medidas e reformas que ajudem a combater a corrupção.
Melhor deixar esse papo de libertadores para o Botafogo...

Dan

6 comentários:

Anônimo disse...

Em que você acredita?

Anônimo disse...

eu quero a volta dos bolcheviques!

Carol Luisa disse...

Pô,pior é o meu Flamengo indo de mal a pior.Tenho algumas esperanças.Tenho q ter.No Mengão e na democracia-esta q anda pior q os times da zona,ela está uma ZONA!!!

Carol Luisa disse...

Eu quero é ir embora pra Pasárgada!!!

Anônimo disse...

Dani-boy,
quero ver fazer uma poesia na cama.Topas?

bili disse...

Lá vem o daniel com suas polêmicas de porrta de botequim !!!!