terça-feira, 24 de julho de 2007

Considerações sobre o Pan

Pode parecer bobo, piegas, ou quem sabe até demodé, mas assistindo aos Jogos Panamericanos, eu percebi, definitivamente, que o esporte me emociona. Se pudesse ficaria vendo as competições 24 horas. Logo eu, que sou fanático por futebol e só queria saber do esporte bretão. Não sei definir se o meu sentimento é puro patriotismo, já que quando acabarem os Jogos, provavelmente eu não assistirei às demais modalidades, isso, claro, até chegarem as Olimpíadas.
Sempre que o Brasil ganha uma medalha de ouro, eu fico esperando para ouvir o hino nacional. Céticos de plantão podem me taxar de ufanista, de que só estou aí para a “hora do Brasil” nos esportes e esse papinho batido... Mas eu acho o sentimento de patriotismo uma coisa legal. É a tal da satisfação narcísica, que estudei na faculdade. Quando alguém que, de certa forma, representa seu grupo, no caso, o Brasil, se dá bem, você também se sente um pouco vitorioso. Afinal, é de representações que a vida é feita.
A cena que mais me emocionou até agora foi a da primeira medalha de ouro do Brasil: Diogo Silva, do tae kwen do, chorando ao ouvir o hino nacional. O que me impressiona e até me fascina, de certa forma, é o fato de esses atletas, muitos deles considerados excluídos da sociedade, como o próprio Diogo (que era “menino de rua”) representarem com tanto orgulho esse mesmo Brasil que lhes dá as costas. Podem dizer que denota uma certa inocência, ou, quem sabe, ignorância da parte dos mesmos. Eu prefiro chamar de esperança.

Júlio

Um comentário:

beth oliveira disse...

Nada de piegas. Você experimenta um sentimento que toma conta de todos nós. Acho que os Jogos Pan-Americanos e seus ótimos resultados estão ajudando a levantar a auto-estima dos cariocas e de todo o povo brasileiro. Adorei acompanhar algumas competições e também o que mais curti foi ver a vitória do Diogo Silva, um cara de talento e garra que representa o espírito do brasileiro, aquele que luta, que batalha, que enfrenta todas as adversidades e consegue chorar de alegria e emoção. Esse megaevento serve pra comprovar que o esporte é uma das vias possíveis pra que o Brasil consiga resgatar a sua grande dívida social. Parabéns pelo blog, adorei e voltarei mais vezes pra dar uma olhada no que vocês estão fazendo. Beth