terça-feira, 3 de julho de 2007

Hora de Partir

Hora de fazer as malas e partir. Estarei em Parati nos próximos dias, um paraíso litorâneo, dizem alguns, uma cidade mágica dizem outros. Eu prefiro aguardar para ver. Canja de galinha não faz mal a ninguém. Como em todo lugar minimamente habitado, suspeito que deve haver em Parati uma senhora muito chata que vai me acordar com o barulho de seus berros na rua, ao falar com o marido. Ou um pedinte daqueles que cantam, dançam e contam a trágica história de sua vida. Ou um paralelepípedo maldito que a prefeitura (provavelmente petista) esqueceu em um canto e vai inchar meu dedão e encravar minha unha.
Não estou empolgado com a viagem? Lógico que estou. É sempre grande a expectativa de conhecer novas e quem sabe inéditas formas de uma cidade aporrinhar um homem.
E para os que ficam com as velhas aporrinhações, como o oba-oba do Pan e as obras do César Maia, um abraço!

Dan

2 comentários:

bili disse...

É isso ai dai... o primeiro passo para carreira literária !!!

Equipe Sobrecasaca disse...

É só andar de tênis que não topa o dedão.