quarta-feira, 11 de julho de 2007

Lá vem ele. Cadarço desamarrado, calça maltrapilha, gola desgastada, cabelo ensebado, dente mal escovado. O desleixo em pessoa. Tão acomodado que nem esquentar comida no microondas ele esquenta. Se está numa escada rolante e ela enguiça, ele fica ali parado como se estivesse preso num elevador. Difícil é medir o quão não faz nada. Se toma um estabaco, nem a poeira sacode. Sonha em um dia ser alguém importante, um ator de cinema ou um executivo, mas o conforto da cadeira o impede de sair do lugar. Move-se com extrema lentidão para não cansar. Dizem uns que é por causa de drogas, outros dizem que já nasceu assim. Ele é metade zero a esquerda metade zé mané. Vez ou outra acorda para a vida, dá um pulo da cadeira e planeja mudança. Rapidamente deixa as ambições de lado e vai assistir televisão. Até leu alguns livros, mas prefere o computador. Pode ser que exista, em cada pessoa, um pouco desse ser descrito acima. Caso tenha se identificado, não sinta culpa. Você é absolutamente normal.

Lucas

2 comentários:

Anônimo disse...

hahahahahahahahahahaha



péssimo?

Carol Luisa disse...

Eita,preguiça!!!