quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Senhor Mercado

Outro dia comentei com meu professor que iria fazer um intercâmbio, ao que ele respondeu: “Muito bom! O mercado adora intercâmbio”. Achei engraçado. Não com o conteúdo da reposta em si, porque todos sabemos que experiência internacional é importante. O que mais me intrigou foi a forma: “O mercado adora intercâmbio”. Falou do mercado como uma pessoa; um chefe. Poderia ser substituído por “O Paulo adora intercâmbio”; “A Marcela adora intercâmbio”. O Mercado (com maiúscula mesmo) parece um senhor. Você tem de todas as formas agradá-lo.
O Mercado gosta de pró-atividade, curte várias línguas, é chegado numa experiência profissional anterior, admira pessoas multimídias... Os jornais hoje em dia dedicam, inclusive, cadernos exclusivos para ensinar como afagar o Senhor Mercado, que tem até idade: 214 anos, quando da instituição do mercantilismo.
O Mercado parece um tio distante que você vai conhecendo à medida do tempo. Mais precisamente aos 20 e poucos anos. É um tio um tanto quanto exigente e com certos requintes de crueldade. Mas é bom também você não atender a todos os seus caprichos, senão você corre o risco de virar um mero produto dele.
O Mercado parece uma coisa meio abstrata, mas não é. O Mercado vai determinar, entre outras coisas, o que você vai poder comprar no mercado.

Júlio

2 comentários:

lucas bili barros disse...

Ah, o senhor mercado. Sempre nos assutando com sua careta, sua fisionomia austera e com seus ríspidos e recorrentes "NÃO".

Juliana disse...

Pós-Doutorado: Exigência do Dr. Mercado!