terça-feira, 27 de novembro de 2007

A Vitória do Gaiato

Acabei de assistir na TV a uma matéria sobre o Estatuto da Igualdade Racial. Não estou por dentro do assunto. Não pretendo me inteirar sobre o mesmo. É só mais um aborrecimento, mais uma notícia ruim, mais um motivo para querer embarcar no próximo ônibus espacial para Vênus.
Aí um gaiato gracejaria: - E quem te disse que em Vênus é melhor?
Quem me disse foram as sondas! As sondas, querido gaiato. Todas as sondas que sondaram a Estrela D`alva garantiram: não tem nada, não tem ninguém. É um desertão, um grande Saara redondo. Então, como não ser melhor?
O tal gaiato voltaria à carga: - Vai então, derreter no calor do verão venusiano!
Tudo bem, 700 graus Celsius não é brincadeira. Mas pelo menos o aquecimento global já chegou por lá. Não ficou nesse vai -não vai, nesse esquenta- não esquenta das bandas de cá. Todos os venusianos engajados já se evaporaram, para o bem do planeta.
E lá vem meu interlocutor, mais uma vez, louco pra estragar meu prazer, azedar minha empada, aguar meu scotch: - E se um vendedor ambulante conseguir entrar no ônibus espacial, desculpando-se por incomodar sua viagem e aproveitando para oferecer a pastilha Mentos em promoção?
Tudo bem, gaiato. Você venceu.


-Dan-

2 comentários:

jt disse...

Eu até iria pra Vênus, mas lá não tem o Fogão... nem o Rioscenarium.

jv disse...

gosto qd apresenta a brisa do seu bom humor em seus textos. nao aquele deserto arido de textos de outrora