quarta-feira, 7 de novembro de 2007

GULA

A fome é a única necessidade imutável, freqüente, recorrente. O tesão é passageiro, a alegria também, mas a fome não. Só não digo que é estática porque ela sempre volta, não adianta. Mesmo que você acabe com ela, amanhã estará de volta. Uma necessidade bem democrática por sinal, pobres e ricos partilham da mesma angústia. Você pode perder a visão, o tato, a audição, os braços, a cabeça, o dinheiro, o amor, mas a fome, a fome não. Ela sempre volta, maldita. O intelectual e o mendigo comem com os mesmos dentes. Essa necessidade animal é a que nos torna semelhantes.
Diferentemente dela, a gula é o pecado dos ricos, daqueles que sempre querem mais. O preço pela satisfação plena é caro. A pessoa pode estar empanturrada, mas sempre cabe a sobremesa, o chocolatinho, o pudim. Os restaurantes e gourmets agradecem aos céus pela invenção da gula. Se comêssemos apenas o necessário para nossa nutrição, o arroz, feijão e a carne seriam suficientes. Mas não. O ser humano sempre quer algo a mais, uma comida sofisticada, um cardápio elaborado. Mais um prato, por favor, mais um refrigerante, mais sal, mais açúcar, mais uma trepadinha,sempre mais, sempre.
A fome sempre volta, a gula é constante. A gula está em tudo. A ambição é a gula por um passo adiante, uma evolução rápida. Eu, como um glutão assumido sempre tenho vontade de experimentar o novo. Foi experimentando o novo que li o livro Clube dos Anjos, do Veríssimo. De uma sentada só, acreditem, engoli-o rapidamente. Coincidência ou não o livro é daquela coleção lançada há algum tempo sobre os sete pecados capitais, e adivinhem só, é sobre a gula. Sobre dez rapazes que perdem suas vidas, mas não perdem o prazer de comer seus pratos favoritos. Ele é um máximo, 130 páginas somente (por isso que consegui lê-lo de uma sentada só) e a linguagem é ótima e simples. As histórias se amarram e o final é bem legal. Bom, vou nessa porque já estou com fome, ou será gula, acabei de almoçar.

O glutão do Lucas

2 comentários:

Juliana disse...

Pois é, é a sociedade do consumo!
Vc tem de comer mais, gozar mais, comprar mais, malhar mais... E no final, acaba sendo engolido pelo consumismo por nunca se satisfazer com os infinitos mais!

Beijocas,
Juliana (irmã do glutão)

jt disse...

Ontem matei minha gula no gula gula.