quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

O verdadeiro sentido do natal

-Dan-

O natal virou uma festa do consumo! As famílias se esqueceram do significado do natal: a celebração do nascimento do menino Jesus! Eu, porém, que sou um iluminado, quando tirei os 25, 90 da minha carteira para comprar o perfume da minha avó, lembrei do aniversário de Jesus, citando-o nominalmente inclusive, em pensamento, que foi: “Jesus, como os perfumes estão caros!”Não sei muito bem porque se pensa que Jesus e consumo não combinam. Ora, pois, ele, que como dizem as escrituras, gostava de um bom pão e de um bom vinho, multiplicou os peixes e até ressucitou o Lázaro, satisfazendo o maior sonho de consumo que um ser humano pode ter. E o que dizer da Última Ceia, de Leonardo Da Vinci? Nunca ouvi alguém recriminar Jesus e os apóstolos pela mesa nababesca retratada no quadro. Não sei não , mas aqueles copos, aquilo ali dentro sempre me pareceu de ótima qualidade. Um Borgonha, talvez. Um Chardonnay?Jesus podia ser tudo, menos um chato. Sabia comer, beber e até se vestir. E já nasceu recebendo pequenos luxos: mirra, incenso e ouro. Mas sempre tem um ou outro chatola, cheio de fraternidade e cachaça, que vai dizer que o consumismo é uma praga, que não faz parte da essência do natal e patati patatá. Normalmente é o sujeito que doa seu décimo-terceiro salário para um miserável consumir por ele, cheio de culpa cristã, a mesma culpa que o próprio Cristo não tinha. Ora, para cada Lázaro que ele ressucitou, quantos ele não ressucitou? E isso por um acaso o afligiu um tiquinho? Hein? Necas. O verdadeiro sentido do natal é esse aí mesmo, beber, comer e discutir sobre reforma trabalhista com seu cunhado, enquanto o chatola que odeia o consumismo desce para comprar um sal de frutas.

5 comentários:

Carambolices disse...

Dan,

você anda lendo Lya Luft na Veja?

By the way,

feliz natal!

Marinalda

jt disse...

Dan, to precisando de uma bicicleta.
abs

Joao Vicente disse...

viva o consumo desenfreadoooooo

zeh.. disse...

viva vida vista vinda!

Willow ou Chris disse...

Porra Daniel, R$25,90 num perfume não está caro!