sábado, 1 de setembro de 2007

Ah os meus botões...

Tenho um Ipod dentro de mim. Enquanto muitos recorrem ao aparelhinho para amenizar a chatice de longas viagens de ônibus ou eternas esperas nas salas de espera, eu recorro aos meus botões, meus doentios botões para me distrair.
Me divirto mesmo, chega a ser uma das horas mais agradáveis do dia a ida à faculdade. No caminho, que para muitos é insuportável sem um Ipod, eu percorro caminhos inusitados, componho, cantarolo, construo fabulosas teorias sobre a natureza humana, enfim, é como se houvesse um parque de diversões ou um vídeo-game dentro da minha cabeça.
Outro dia, relendo uns pedaços de Quincas Borba, me deparei com o capítulo CLXII, em que o velho Machadão explica de maneira genial isto que aos trancos e barrancos eu tentei explicar nos primeiros parágrafos deste texto. Lá vai:

” A expressão: “Conversar com os seus botões”, parecendo simples metáfora, é frase de sentido real e direto. Os botões operam sincronicamente conosco; formam uma espécie de senado, cômodo e barato, que vota sempre as nossas moções.”

Ipod, vídeo-game, senado...temos tudo isso e muito mais na cachola, de graça, então, por quê não usar?


-Dan-

3 comentários:

Carol Luisa disse...

Daaaaan!Tbm tenho um ipod dentro da minha cachola=)


Baby,não fui ao cep dia 28,estava dodói...mas no próximo vou!

Bjão
=*

jt disse...

Teu ipod é de quantas gigas?

Bil disse...

o bom desse ipod é que niguém pode roubá-lo.