quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Refexões a partir de um João

Eu sei que o assunto que se segue chega uma semana atrasado, mas permitam-me a regressão. João Gilberto é, definitivamente, uma figura peculiar. Não consigo me lembrar de outra "celebridade"que não conceda entrevistas. Atualmente, na sociedade midiática, é impensável que uma personalidade (acho que é sinônimo para celebridade, na verdade, as duas palavras são superficiais, como o termo que definem) não fale com a imprensa, não dê um pitaco sobre política, ou meta o dedo na escalação do Dunga. O João me leva a pensar duas coisas. Distintas e intrigantes. A primeira me remete a uma professora na faculdade que disse em sala, certa vez, que as pessoas podem chegar ao orgasmo por outros meios, que não o sexo. Os alunos rimos. Ela se explicou melhor. Não é o orgasmo físico, ejaculaçao, para ficarmos no termo mais polido. É um orgasmo, no sentido, de êxtase. O exemplo dado, foi o de um pianista com uma soprano. Entre eles, depois de tantos ensaios, quando se chega à perfeição, a satisfação dos dois com a música e o momento é plena. O João trata a música como sua obra, sua arte, seu êxtase. Não gosta que falem nos shows para não atrapalhar a obra, porque para ele, naquele momento, não é ele o protagonista, muito menos a platéia mas sim, a música. O que sai de sua voz e seu violão. Isso, na verdade, eu deduzo, já que ele não fala.
A segunda reflexã0 partida de João é a seguinte: pra que ele precisa falar? Eu, honestamente, não tenho essa necessidade de ouvir ele falar. Pra falar sobre o quê? Sobre a política externa, sobre o Lula, sobre o Pré-Sal, sobre por que não gosta de falar? Não precisa. Imagina, o João finalmente dá uma entrevista e conjuga os verbos errados, fala que é Flamengo e que queria a volta da ditadura. Não precisa.
Fico imaginando se um jogador de futebol, por exemplo, faz o mesmo. Informa que não fala com a imprensa simplestmente porque não tem o que falar. "o interessante em mim é o meu jogo". Não é mesmo? Às vezes, nem isso...

Júlio
de volta

2 comentários:

dan disse...

vamos mandar este texto pro caetano, com o título: por que no te callas?

jv disse...

o joao nao eh um jogador de futebol